segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Estúdio processa usuários da Steam por reviews negativas em seus games


Um estúdio independente chamado Digital Homicide está movendo uma ação legal contra 100 usuários da Steam e está intimando a Valve para conseguir dados dos jogadores de acordo com documentos apresentados em uma corte do Arizona.


A ação legal está sendo movida por James Romine, responsável pelo estúdio e conhecido por polêmicas envolvendo processos sem sentido. A "vítima" acusa os usuários de injúria e quer US$ 18 milhões como indenização. Vale ressaltar que a Digital Homicide não possui um advogado e está se representando no processo.
Nos documentos, estão anexadas comentários onde os usuários criticam negativamente os games da produtora e o fato da equipe por trás do Digital Homicide ter criado outros estúdios para lançar mais jogos na Steam. A Valve ainda não comentou sobre o caso. A Digital Homicide está envolvida em polêmicas desde 2015, quando Romine processou o jornalista de games Jim Sterling após ESSE VÍDEO com uma análise negativa do jogo "The Slaughtering Grounds". Com uma qualidade extremamente baixa, o jogo teve diversos pontos criticados pelo jornalista, como as imagens de sangue tiradas do Google Imagens.
Ofendidos, os responsáveis pelo estúdio abriram um processo contra o youtuber "por acusações falsas e danos morais" em US$ 10 milhões.  Antes do processo, os criadores do Digital Homicide também fizeram vídeos e postagens criticando a review de Sterling. 
Em outubro do ano passado, Jim Sterling lançou um vídeo explicando a polêmica e as atitudes de Romine e sua equipe, que cria estúdios com nomes diferentes para "floodar a Steam com jogos ruins". Possivelmente teremos um desenrolar da história em breve, ou mais ações do estúdio para chamar a atenção na internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário