sexta-feira, 5 de maio de 2017

Bethesda força Desenvolvedora Indie a Mudar Nome de Jogo



A Bethesda / Zenimax obrigou a desenvolvedora independente No Matter Studios a mudar o nome do jogo Prey for the Gods por conta da palavra Prey.

Em nota a Bethesda declarou a IGN:
"Nós não tivemos escolha. Se não lutássemos contra a marca, teríamos o risco de perder nossa marca Prey e isto seria inaceitável. Infelizmente, é assim que funciona as lei de marcas e patentes."
A Bethesda compra brigas por palavras que estão entre suas IPs (Intellectual Properties / Propriedades Intelectuais) e um caso notável foi contra o jogo Scrolls da Mojang, o qual a Bethesda declarou similaridade com o nome The Elder Scrolls, neste caso a Mojang conseguiu manter o nome.

Segue abaixo a nota da No Matter Studios.
"Por quê? Por que o nome mudou para PRAEY for the Gods!?

Oh sim... não queríamos fazer isto, mas tivemos que mudar o nome do nosso jogo de Prey for the Gods para Praey for the Gods. Felizmente, conseguimos manter o logotipo, mas vamos soletrá-lo como "Praey for the Gods". Ainda bem que podemos fazer esta nota inteira sobre o que achamos sobre isso. Estávamos lidando com direito sobre uma marca e não estamos sob qualquer NDA (Non-Disclosure Agreement / acordo de não divulgação) para que possamos declarar nosso lado nesta situação, Bethesda / Zenimax.

Poderíamos ter lutado para manter o nome e levaria um bom tempo. Lutar por uma marca pode ter uma longa duração e dependendo do quão longe for o processo, pode ficar bem caro. Nós não queríamos gastar nossos preciosos fundos angariados no Kickstarter, nem queríamos ter que pedir fundos adicionais para levar isso a um tribunal. Usando o dinheiro de apoio para algo que não vai para o desenvolvimento ou recompensas aos financiadores seria horrível para nós. Mesmo se ganhássemos, teríamos que gastar uma bela fatia de nossos fundos e em nossa opinião não valeria a pena.

A verdade é que inicialmente pensamos em nomear o jogo para Præy for the Gods antes do nosso trailer inicial. O logotipo tem a mulher orando contra as duas presas, e felizmente podemos a continuar a usá-lo. Nós achamos que as pessoas teriam dificuldade em tentar digitar o símbolo æ nos sites de busca etc. Isso foi em 2015, quando postamos um trailer no Facebook e no Twitter sem ter ideia se 100 ou mesmo 1000 pessoas assistiriam ao trailer. Estávamos registrando tanto Prey for the Gods, quanto Præy for the Gods, quando percebemos a extensão do que estávamos fazendo. Infelizmente, a Zenimax escolheu ficar contra a nossa marca, já que ela acha que ambos eram muito parecidos com a marca "Prey" que compraram da id Software, em 2009. Embora discordássemos disso, conseguimos chegar a um acordo.

Foi algo que me manteve preocupado por muitas noites, e sem dúvida mudou o foco do nosso jogo com frequência. Preocupando-nos sobre o resultado se fôssemos a julgamento, se perderíamos fãs ou ainda, a marca e ainda ser processado em milhões por violação de marca registrada. Isto é algo que realmente nenhuma empresa iniciante deve ter que lidar, ainda mais com uma pequena equipe de 3. Portanto, o fato de que encontramos uma boa saída e ainda desenvolvendo o jogo foi uma vitória. Um capítulo que vai, sem dúvida, moldar a nossa empresa daqui pra frente."
Praey for the Gods será lançado para PC, PlayStation 4 e Xbox One em dezembro deste ano. O jogo fala sobre uma jornada brutal que se passa numa ilha congelada, onde sua única chance de sobrevivência  é destruir todos os deuses em que você acredita.


Leia mais sobre Bethesda, PC, Playstation 4 e Xbox One aqui no DGDC News.

Fonte: Niche Gamer

Nenhum comentário:

Postar um comentário